Hora certa:
 

Colunas

O que são medicamentos especiais e por que a indústria farmacêutica precisa ficar de olho?

Medicamentos especiais são fármacos fabricados com alta tecnologia, que exigem condições especiais de armazenamento e transporte, sendo raramente encontrado em farmácias comuns. Normalmente são utilizados em tratamentos mais complexos de diferentes especialidades médicas, como a oncologia, a reprodução humana (inseminação artificial e fertilização in vitro), a pediatria e a neurologia.

Por demandarem alta tecnologia e pesquisa de ponta em sua fabricação, além das já citadas condições diferenciadas de armazenamento, os medicamentos especiais representam um custo significativo para pacientes, hospitais, clínicas e planos de saúde. O preço de uma única embalagem pode facilmente ultrapassar R$ 10 mil reais.

Em um país de dimensões continentais como o Brasil, as empresas precisam investir em uma infraestrutura que seja capaz de atender a todas as regiões, em conformidade com todas as exigências de transporte e armazenamento. Esses medicamentos em geral têm validade curta, precisam chegar ao paciente no horário certo.

Como o Brasil é atualmente o sexto maior mercado no mundo, com vendas estimadas em US$ 33,1 bilhões no ano passado, e perspectiva de se tornar o quinto maior até 2022, a indústria farmacêutica precisa abrir os olhos para o potencial de expansão dos medicamentos especiais em nosso país. Ainda fortemente voltada para a produção de genéricos (que representaram 32% do mercado de fármacos em 2017), precisa ampliar o leque de opções adaptadas à realidade do brasileiro.

Com a mudança no perfil epiodemiológico e o envelhecimento da população, a demanda por esse tipo de medicamento deve crescer cada vez mais. O novo perfil de morbi-mortalidade e o aumento de incidência de doenças associadas ao envelhecimento, como o câncer, significa um grande desafio para o sistema de saúde, e a indústria tem um papel preponderante na solução. Esforços mais concentrados nesse sentido desenvolverão um exemplo de relação ganha-ganha: para a própria indústria, para o mercado, para o sistema de saúde e, principalmente, para os pacientes!

José Ricardo é diretor comercial da DNA Specialty, empresa focada em criar modelos para o segmento de medicamentos de alta complexidade.












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 54.234.227.202 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)