Hora certa:
 

Notícias

Depressão é a condição com maior impacto na autopercepção da saúde, segundo estudo inédito da CAPESESP

Um estudo inédito realizado pela CAPESESP (Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da Fundação Nacional de Saúde) identificou que a depressão foi a condição com maior impacto sobre a autopercepção do estado de saúde. O trabalho avaliou os transtornos relacionados à saúde mental e constatou que 24% dos participantes apresentavam estresse, 9% ansiedade e 7% depressão. Para quem tem os três transtornos, a avaliação negativa da saúde é até três vezes superior.

O estudo também mostrou que todos os diagnósticos são predominantes em mulheres. Já idosos apresentaram maiores níveis de ansiedade (12%) e depressão (8%), enquanto os adultos jovens sofrem mais com o estresse (35%). Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o país com maior número de depressivos na América Latina e tem a maior prevalência de ansiedade no mundo.

A depressão é a condição que mais impacta a vida profissional: 22% dos pesquisados com casos de depressão sofreram afastamento do ambiente de trabalho e 8% ficaram de licença por mais de 30 dias. Porém, é o estresse que mais gera custo à saúde suplementar. "A utilização do plano de saúde por beneficiários portadores de estresse, ansiedade e depressão foi maior que a da população em geral, com impacto significativo sobre as despesas assistenciais, representando um custo incremental de R? 31,6, R? 11,7 e R? 12,9 milhões, respectivamente, para cada um dos transtornos", afirma o médico e Diretor-Presidente da CAPESESP, João Paulo dos Reis Neto.

Os dados coletados são utilizados na CAPESESP para orientar as ações de prevenção, manutenção e promoção da saúde e da qualidade de vida. "Saúde mental exige uma gestão eficiente de recursos. Implantar projetos de humanização do tratamento e investir em alternativas terapêuticas inovadoras atualmente disponíveis no mercado pode contribuir para amenizar este quadro", finaliza Dr. João Paulo.

Janeiro Branco

A campanha Janeiro Branco tem como principal objetivo discutir a saúde mental e alertar a população sobre a importância da ajuda psicológica para tratar os sintomas. A escolha do mês é estratégica, pois é justamente no começo do ano que as pessoas podem se sentir mais ansiosas para cumprir os desejos previstos para o ciclo que começa, bem como têm de lidar com as frustrações de metas não alcançadas.












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 3.239.233.139 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)