Hora certa:
 

Notícias

Campanha da Lundbeck alerta para os estigmas da saúde mental com ativação inédita no Cristo Redentor

Estima-se que 970 milhões de pessoas no mundo vivem com pelo menos um transtorno de saúde mental, de acordo com dado de 2019. Visando conscientizar a população sobre a relevância dos transtornos mentais, o dia 10 de outubro é marcado no calendário como o Dia Mundial da Saúde Mental, data criada para trazer visibilidade à causa, que segundo pesquisa do Instituto Ipsos, afetou cerca de 53% dos brasileiros no último ano, o que foi potencializado devido à pandemia. Apesar da importância de se debater um tema tão relevante, segundo a Rede Brasil do Pacto Global da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 18% das empresas abordam o tema da saúde mental no país.

Mesmo com o assunto ganhando mais espaço nos últimos anos, é importante informar as pessoas sobre as doenças e seus impactos, o que inclui aspectos sociais e econômicos, uma vez que o estigma associado às mesmas ainda é muito relevante.

Nesse contexto, a farmacêutica Lundbeck, de origem Dinamarquesa, com mais de 100 anos de história e focada no desenvolvimento de medicamentos inovadores para o tratamento de transtornos psiquiátricos e neurológicos, promove uma campanha sobre saúde mental durante todo o mês de outubro e convida a todos para esta ação de conscientização. Para dar início à inciativa em 2021, um ano tão simbólico para todos, após tantos desafios no que tange a saúde mental que foram agravados pela situação de pandemia na qual vivemos, a empresa fez uma ação inédita e iluminou o Cristo Redentor, um dos pontos turísticos mais famosos do mundo, de verde - cor da campanha - no dia 1º de outubro, às 19h.

Segundo a Dra. Juliana Bancovsky, médica psiquiatra e diretora da área médica e regulatória da Lundbeck, esse tema tem se tornado cada vez mais relevante: "A pandemia da COVID-19 trouxe também para discussão problemas relacionados à saúde mental, um assunto de grande importância para nós como sociedade. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil já era um dos países com maiores prevalências de ansiedade e depressão na América Latina. O medo, as incertezas, o distanciamento social e a solidão a ele associada, as perdas e as experiências traumáticas que vieram com o cenário da pandemia foram estressores e gatilhos importantes para o surgimento de transtornos mentais", afirma.

Uma pesquisa conduzida durante a pandemia - entre junho e agosto de 2020 - que envolveu 11 países, dentre eles o Brasil, e que teve por objetivo avaliar a incidência de sintomas ansiosos e depressivos na população adulta durante o período de distanciamento social na pandemia, evidenciou a maior incidência de sintomas de ansiedade (63%) e depressão (59%) no nosso país.

Além desses impactos trazidos pelo cenário no qual vivemos, há outros impactos na saúde mental da população que estão associados às consequências da doença COVID-19, com os quais também teremos que lidar como sociedade. Sabe-se que dentre os sintomas presentes na síndrome pós-COVID estão alguns dos sintomas depressivos, como tristeza, apatia, falta de interesse, falta de motivação e de energia. A Lundbeck irá distribuir materiais informativos em todo o Brasil com dados sobre o impacto dos transtornos mentais, criará peças digitais nas suas redes sociais dedicadas ao compartilhamento de informações científicas sobre doenças do cérebro, a Progress in Mind Brazil , bem como dois filtros para o Instagram, com o intuito de engajar o público.

A hashtag #OutubroPelaSaudeMental também foi criada para que o tema ganhe ainda mais alcance. O objetivo é desmistificar os transtornos mentais, orientando sobre a importância de falar sobre o tema, buscar por ajuda profissional e tratamento adequado. Assim, no mês de outubro a Lundbeck trará à luz a importância da saúde mental, e para simbolizar e iniciar a campanha, o Cristo Redentor será iluminado, em uma ação que pintará a cidade de verde, cor escolhida para ilustrar o Dia da Saúde Mental mundialmente.

Dra Juliana complementa: "Precisamos falar sobre os transtornos mentais para que as pessoas compreendam melhor o que pode estar acontecendo com elas ou com alguém próximo, para que saibam que são doenças muito prevalentes, com impactos importantes, para as quais existem tratamentos. As barreiras impostas pelo preconceito fazem com que muitos não busquem auxílio ou demorem muito para fazê-lo. Nosso propósito como empresa é sermos incansavelmente dedicados a restaurar a saúde do cérebro para que cada pessoa possa ser o seu melhor. Conscientizar é um passo fundamental nesse processo."
 












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 3.80.3.192 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)