Hora certa:
 

Notícias

MSD Brasil anuncia parceria com Fernanda Souza, Claudia Raia e Enzo Celulari para campanha de prevenção contra o HPV

Quando o assunto é IST (Infecção Sexualmente Transmissível) muitos tabus as cercam. O projeto HPV Pode Acontecer, criado pela MSD Brasil, surgiu para disseminar informações de saúde, por meio do site e do perfil no Instagram , conscientizando jovens e adultos, homens e mulheres sobre a importância da prevenção e do tratamento precoce dos casos de HPV de maneira simples, descontraída e principalmente, sem tabus.

Para a disseminação do conteúdo nas mídias, a MSD Brasil conta com a visibilidade e confiança das imagens de duas grandes atrizes Claudia Raia (@claudiaraia) e Fernanda Souza (@fernandasouzaoficial), além do empresário e influenciador digital, Enzo Celulari (@enzocelulari). O objetivo da campanha que começou na última semana é atingir pessoas entre 18 e 46 anos com informações sobre o HPV. Os influenciadores, por meio de stories e publicações no feed de seus perfis no Instagram irão abordar a importância do tratamento precoce nos casos do HPV, informando e direcionando seus seguidores ao @hpvpodeacontecer, onde é disponibilizado conteúdo gratuito e de qualidade, que reforça a importância de prevenir a doença.

O diferencial do perfil criado pela companhia se deve à divulgação de informações de forma didática e descontraída para atingir o público desejado, porém, com a seriedade e embasamento científico de uma empresa farmacêutica, sempre usando como base a recomendação oficial das principais instituições de saúde no mundo, como da Organização Mundial da Saúde (OMS). Ao ter acesso a esses dados, espera-se que mais pessoas possam buscar orientação médica, aumentando a prevenção, diagnóstico precoce e tratamento adequado na sociedade.

A sigla HPV designa um grupo de vírus chamado papilomavírus humano. São mais de 170 tipos de vírus e a forma mais comum de contágio é pela via sexual, com elevado risco de contágio ao longo da vida. Sua transmissão acontece por meio do contato pele com pele ou com mucosas infectadas durante qualquer contato sexual (genital, anal, oral e manual). Também pode haver transmissão durante o parto da mãe para o bebê.

Esses vírus provocam infecção da pele e das mucosas, acarretando lesões intraepiteliais, uma condição em que há alterações nas células da superfície do colo do útero, verrugas genitais, e outras lesões que podem ser percussoras de cânceres.i

Pelo menos 13 tipos de HPV estão relacionados aos diferentes tipos de cânceresi e o vírus é responsável por 5% de todos os tipos de tumores malignos do mundo.iv Nas mulheres, o HPV é responsável por 75% dos cânceres de vagina e por 70% dos de vulva, enquanto, nos homens, 60% dos casos estão associados ao câncer de pênis e mais de 90% das neoplasias anais são causados pelo HPV.v

Como se prevenir

A prevenção do HPV é feita por meio da vacinação, do uso de camisinha e exames preventivos (como Papanicolau em mulheres), além da educação direcionada sobre a doença. A vacina, pode ajudar a salvar cerca de 3 milhões de vidas por anovi, funciona induzindo a imunidade contra os sorotipos do vírus contidos na fórmula, sem que o corpo precise entrar em contato com os causadores do mal.

O risco de uma pessoa ter contato com o HPV durante a vida chega a 80%viii. Segundo estudo realizado pelo Instituto de Urologia, Oncologia e Cirurgia Robótica (IUCR), uma entre quatro mulheres não sabia que a infecção pelo HPV é a principal causa de câncer de colo do útero e 57,7% das participantes acreditavam que o uso de preservativo, durante a relação sexual, protegia totalmente contra o HPVix, o que não é verdade. O uso da camisinha não garante a proteção total, já que o vírus pode estar em áreas que o preservativo não cobre. Por isso a necessidade da vacinação.
 












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 54.144.55.253 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)