Hora certa:
 

Notícias

Ano-novo, check up novo

Todos sabem da importância de bons hábitos para a saúde, como alimentação adequada e exercícios físicos regulares. Entretanto, mesmo uma pessoa saudável pode possuir uma doença sem sintomas. “Algumas doenças podem ser problemas adquiridos, que não dependem dos fatores de risco tradicionais. Qualquer um pode ter defeitos ou doenças que não apresentam sintomas e estar sob risco sem saber”, explica Dr. Alexandre Alessi, cardiologista do Hospital Nossa Senhora das Graças.

Por isso, o check up anual é essencial. Um indivíduo mesmo sem sintomas deve fazer, no mínimo, exames como avaliação dos possíveis fatores de risco, incluindo o eletro, o ecocardiograma e o teste de esforço. Esse cuidado é ainda mais importante entre os homens, geralmente a partir de 40 anos, e mulheres após a menopausa. “Além disso, todos devem controlar os fatores de risco como obesidade, tabagismo, diabetes, hipertensão e colesterol, que é a melhor forma de prevenção”, salienta o cardiologista.

As pessoas que já possuem doenças pré-existentes ou já tiveram algum problema cardíaco, assim como indivíduos que fazem parte de grupos de risco, precisam de cuidados redobrados. “Alguns pacientes devem ser monitorados com maior frequência para controlar os níveis de pressão arterial, colesterol e taxa de açúcar no sangue. Dependendo do caso, pode ser necessário consultar o cardiologista a cada três meses”, ressalta Dr. Alessi.

Somente para os homens

Além dos cuidados com o coração, a realização de exames preventivos é fundamental para os homens, pois permite o diagnóstico precoce do câncer de próstata, a principal causa de câncer entre os homens no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer. O urologista do Hospital Nossa Senhora das Graças, Dr. Luiz Augusto Bendhack recomenda que a o check up prostático seja feito a partir dos 45 anos. “Entretanto se houver indivíduos com histórico familiar de câncer de próstata, os primeiros exames devem ser realizados aos 40 anos”.

Para detectar a existência do câncer de próstata é necessário fazer os seguintes exames: digital da próstata, o de toque retal, a avaliação laboratorial por exame de sangue e a ecografia. “Quando detectado o câncer de próstata, é possível tratar e até mesmo curar o paciente, sem limite de idade, mas é fundamental o diagnóstico precoce para o tratamento adequado”, enfatiza o urologista.

Somente para as mulheres

Cada faixa etária possui alguns exames específicos, porém, a partir dos 15 anos, a mulher deve realizar anualmente a coleta de secreções do colo uterino, o conhecido exame Papanicolau, para investigar se há a presença de lesões e do vírus HPV, agente do câncer do colo do útero. “Como o vírus tem um período de incubação de um a 15 anos e pode não apresentar sintomas, mesmo que a mulher permaneça longos períodos sem atividade sexual, deve fazer o exame todo ano”, afirma Dr. Roaldo Erich Meissner, ginecologista do Hospital Nossa Senhora das Graças. Também são recomendados a ecografia pélvica e exames de sangue que avaliarão colesterol, triglicerídeos, glicemia (teor de açúcar no sangue) e dosagens hormonais, em especial os da tireóide.

A partir dos 40 anos, também devem ser realizadas as mamografias, pois é a partir dessa idade que há maior incidência de câncer de mama. “A partir dos 45 anos ainda pode ser necessária a densitometria óssea para avaliar e identificar início de osteoporose”, considera o ginecologista.

 












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 54.158.52.166 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)