Hora certa:
 

Notícias

TECPAR terá R$ 82 milhões para ampliar produção de medicamentos biológicos

O município de Maringá, no estado do Paraná, vai contar com novo Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos. A obra fará parte do Instituto de Tecnologia do Paraná (TECPAR) e terá um investimento de R$ 82 milhões do Governo Federal. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante cerimônia de assinatura de contrato do projeto entre a Caixa Econômica Federal e o Governo Estadual do Paraná, em Maringá, na última sexta-feira (09).  O Instituto é uma empresa pública e tem mais de 70 anos de experiência na produção de imunobiológicos. Entre a áreas de referência da instituição está a plataforma de kits diagnósticos, produção de vacina antirrábica e desenvolvimento de novas tecnologias na área da saúde. A previsão é de que as obras no novo centro comecem ainda neste primeiro semestre de 2018.

“É um investimento que o Ministério da Saúde está fazendo, são R$ 82 milhões investidos nesta obra que, quando ficar pronta, oferecerá 150 empregos e movimentará cerca de R$ 1 bilhão. É um avanço para saúde pública, porque os medicamentos para tratamento de câncer e de artrite reumatoide, entre eles infliximabe, trastuzumabe, adalimumabe vão ser produzidos aqui e atualmente são todos importados. São medicamentos que agora produzidos no Brasil serão mais baratos e vão gerar empregos e desenvolvimento para o País”, afirmou o ministro Ricardo Barros.

Em 2017, o Ministério da Saúde definiu com o Tecpar o fornecimento de seis medicamentos usados no tratamento de câncer e de artrite reumatoide, entre eles, Bevacizumabe, Infliximabe, Trastuzumabe, Adalimumabe, Etanercepte e o Rituximabe.  O processo de fornecimento vai ser estabelecido por meio de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP), com o laboratório público e parceiros privados da instituição.

Além do Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos do Instituto de Tecnologia do Paraná (TECPAR), o Ministério também investe R$ 45,7 milhões na construção da outra Unidade de Produção de Medicamentos Biológicos do Centro de Produção e Pesquisa de Imunobiológicos (CPPI). A unidade contará com aproximadamente seis mil metros quadrados e vai triplicar a capacidade de produção de soros. Hoje a unidade produz cerca de 20 mil frascos por ano, a expectativa é que com a nova unidade a produção avance para 60 mil frascos. A unidade terá estrutura completa para produzir e dá envase final ao produto. O CPPI é uma unidade do Governo do Paraná referência nacional na produção de soros antipeçonhentos, entre eles o soro antiloxoscélico, utilizado no tratamento de acidentes com aranhas-marrons.


 












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 52.6.70.202 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)