Hora certa:
 

Notícias

SOBRAC e SBC solicitam à ANVISA a disponibilização comercial da amiodarona injetável

A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC) enviaram à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) uma carta ofício solicitando a disponibilidade da apresentação parenteral do medicamento Amiodarona.

Trata-se de um dos poucos antiarrítmicos disponíveis, sendo muito utilizado para o tratamento de diversas arritmias cardíacas como a fibrilação atrial e taquiarritmias ventriculares, estas potencialmente fatais. O seu uso é recomendado para o tratamento de pacientes com fibrilação atrial por diretrizes nacionais (1) e internacionais (2,3), assim como para as arritmias ventriculares (4,5). É particularmente indicado para o tratamento de arritmias em pacientes com doenças cardíacas graves, como insuficiência cardíaca congestiva, especialmente na doença de Chagas (4,6).

As Sociedades ressaltam que praticamente não há opções de tratamento antiarrítmico parenteral para essas arritmias graves, sendo que em outros países, que dispõem de vários outros medicamentos antiarrítmicos parenterais, o uso da amiodarona é, em geral, a primeira opção. No Brasil, é praticamente a única opção. Por isso, trata-se de medicamento de vital importância em nosso meio, uma vez que o tratamento inadequado de arritmias pode levar a consequências graves, inclusive a morte.

Recentemente diversos médicos entraram em contato com as referidas Sociedades, por diversos meios, relatando a dificuldade que farmácias de vários hospitais no país vêm apresentando para conseguir o medicamento.

Assim, a SBC e a SOBRAC solicitaram que a ANVISA verifique com a maior brevidade possível a situação atual da distribuição da Amiodarona injetável, e que, caso seja detectada a falta da medicação, atue de todas as maneiras possíveis para normalizar a situação.

Contando antecipadamente com a atenção dos responsáveis, assinam a carta os Drs. José Carlos Moura Jorge, presidente da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas, e Oscar Dutra, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia.
=12ptReferências Bibliográficas:=12pt1. Magalhães L, Figueiredo M, Cintra F, Saad E, Kuniyoshi R, Teixeira R, et al. II Diretrizes Brasileiras de Fibrilação Atrial. Arq Bras Cardiol. 2016;106(4 Supl. 2):1–22.=12pt2. January CT, Wann LS, Alpert JS, Calkins H, Cigarroa JE, Cleveland JC, et al. 2014 AHA/ACC/HRS guideline for the management of patients with atrial fibrillation: a report of the American College of Cardiology/American Heart Association Task Force on Practice Guidelines and the Heart Rhythm Society. J Am Coll Cardiol. 2014 Dec 2; 64(21):e1-76.=12pt3. Kirchhof P, Benussi S, Kotecha D, Ahlsson A, Atar D, Casadei B, et al. 2016 ESC Guidelines for the management of atrial fibrillation developed in collaboration with EACTS. Europace. 2016 Nov;18(11):1609–78.=12pt4. Al-Khatib SM, Stevenson WG, Ackerman MJ, Bryant WJ, Callans DJ, Curtis AB, et al. 2017 AHA/ACC/HRS Guideline for Management of Patients With Ventricular Arrhythmias and the Prevention of Sudden Cardiac Death. J Am Coll Cardiol. 2018 Oct 25;72(14):e91–220.=12pt5. Scanavacca MI, de Brito FS, Maia I, Hachul D, Gizzi J, Lorga A, et al. [Guidelines for the evaluation and treatment of patients with cardiac arrhythmias]. =12ptArq Bras Cardiol. 2002;79 Suppl 5:1–50.=12pt6. Rohde LEP, Montera MW, Bocchi EA, Clausell NO, Albuquerque DC de, Rassi S, et al. Diretriz Brasileira de Insuficiência Cardíaca Crônica e Aguda. Arq Bras Cardiol. 2018 Sep;111(3):436–539. 
 












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 3.90.12.112 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)